Concursos

CONCURSO EXTERNO 2020/2021


Informações gerais:


- Estes concursos não são dirigidos a docentes em lugar de quadro, sejam eles de QA/QE ou de QZP, apenas a docentes contratados ou desempregados.


- Podem candidatar-se todos os docentes contratados, quer se encontrem a leccionar em estabelecimentos do ME, estabelecimentos privados, IPSS, nas AEC ou desempregados.


- Os docentes que já se candidataram em anos anteriores devem ter consigo o verbete definitivo do último concurso, em papel ou em pdf. Este documento estará disponível na área pessoal de cada docente, na plataforma SIGRHE.


- Todos devem, também, se ainda o não fizeram, pedir/confirmar com o agrupamento de escolas ou escola não agrupada onde têm o processo individual, a contagem de tempo de serviço para concurso até 31/08/2019. No caso da 1ª prioridade (norma-travão) o tempo de serviço é contabilizado até 31/08/2020.


- O tempo de serviço prestado no Ensino Particular e Cooperativo ou em IPSS tem de ser obrigatoriamente certificado pela DGAE.


- Qualquer documentação que possa faltar no processo, ou a totalidade no caso de não se terem candidatado no ano anterior, terá ser anexada na altura da candidatura por upload.


- Qualquer documento que não seja possível fazer prova até ao final do prazo para candidatura, terão de o fazer na fase de aperfeiçoamento de dados ou, mais tarde, durante a fase de reclamações.


- Nesta fase de candidatura, os candidatos apenas indicam preferências para QZP, no máximo de 10.


- A candidatura ao concurso externo é obrigatória para, mais tarde, os candidatos não colocados poderem expressar preferências para o concurso de contratação inicial e reserva de recrutamento.



Link de acesso: https://www.dgae.mec.pt/blog/2020/03/25/concurso-externo-contratacao-inicial-e-reserva-de-recrutamento-2/




Legislação aplicável:


Decreto-Lei nº 28/2017

Portaria nº 78-A/2020





PRAZO DE CANDIDATURA: 26 março até às 18h do dia 3 de abril
















PRIORIDADES


1ª prioridade


Docentes que exerçam funções no ano letivo 2019/2020 em agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas da rede pública do Ministério da Educação, que tenham sucessivamente celebrado com o Ministério da Educação 3 contratos ou 2 renovações, a termo resolutivo, em horário anual e completo, no mesmo grupo de recrutamento ou em grupos de recrutamento diferentes. 


Aos candidatos na 1ª prioridade, o tempo de serviço é contabilizado até ao dia 31 de agosto de 2020. 


No caso de os candidatos referidos no número anterior não completarem os limites previstos no n.º 2 do artigo 42.º, a candidatura na 1.ª prioridade do concurso externo é nula, mantendo-se a candidatura apresentada para efeitos da 2.ª ou 3.ª prioridade do concurso externo e do concurso para satisfação de necessidades temporárias.



2ª prioridade 

 

Docentes que tenham prestado funções docentes em pelo menos 365 dias nos últimos seis anos escolares, nos seguintes estabelecimentos:


a) Estabelecimentos integrados na rede pública do Ministério da Educação; 

b) Estabelecimentos integrados na rede pública das Regiões Autónomas; 

c) Estabelecimentos do ensino superior público; 

d) Estabelecimentos ou instituições de ensino dependentes ou sob a tutela de outros ministérios 

que tenham protocolo com o Ministério da Educação; 

e) Estabelecimentos do ensino português no estrangeiro, incluindo, ainda o exercício de fun- 

ções docentes como agentes da cooperação portuguesa nos termos do correspondente estatuto 

jurídico. 


3ª prioridade 


Indivíduos qualificados profissionalmente para o grupo de recrutamento a que se candidatam. 


Aos candidatos nas 2ª e 3ª prioridades, o tempo de serviço é contabilizado até ao dia 31 de agosto de 2019
















Apresentação de documentos 


Todos os candidatos devem obrigatoriamente, importar os documentos comprovativos por via informática (upload), não sendo admissível a sua apresentação por qualquer outra via, sendo solicitado ao candidato a indicação de um código válido de agrupamento de escolas ou escola não agrupada da rede pública do Ministério da Educação, para efeitos de encaminhamento eletrónico da candidatura para validação. 


A importação informática (upload) dos documentos terá de ser efetuada antes da submissão da candidatura. 


É permitido a todos os opositores ao concurso a importação dos documentos não existentes nos seus processos individuais através do mecanismo do upload


Os candidatos cujos documentos comprovativos se encontrem arquivados e válidos no respetivo processo individual no agrupamento de escolas ou escola não agrupada que procede à validação da candidatura, estão dispensados de apresentar documentos já existentes.


Os candidatos na situação de licença sem vencimento de longa duração devem fazer prova desta situação jurídica. 











Validação da candidatura 


Primeiro momento: 

- cinco dias úteis, destinados à validação das candidaturas por parte dos agrupamentos de escolas ou escolas não agrupadas. Esta só é possível se o agrupamento de escolas ou escola não agrupada tiver toda a documentação necessária e exigida legalmente. 


A não validação, por parte da respetiva entidade de validação, no prazo estipulado no ponto anterior, implica a invalidação total da candidatura, sem prejuízo do disposto no ponto seguinte. 


Segundo momento: 

- dois dias úteis, destinados a que o candidato proceda ao aperfeiçoamento dos dados introduzidos apenas nos campos alteráveis, cabendo ao candidato juntar a documentação em falta, de modo a ser assegurada a validação da candidatura. 


Terceiro momento: 

- três dias úteis, destinados a que a entidade responsável proceda a nova validação, caso tenha havido, por parte do candidato, o aperfeiçoamento dos dados da candidatura, ou a apresentação de algum documento em falta.



pastedGraphic.png


foto

11 de Dezembro - Greve Nacional de Professores

foto

Falta ministro na Educação, falta cultura democrática ao ministro e faltam soluções para os problemas das escolas e dos professores.

Não vai faltar a luta de quem tem razão!

foto

FENPROF entrega pré-aviso de greve ao Primeiro-Ministro

Com o objetivo de expor a situação que se vive na Educação, formalizar a entrega de pré-aviso de...

foto

Valorizar o 1ª Ciclo

E defender os direitos dos professores

foto

Aulas presenciais filmadas e/ou gravadas não são solução. Validade pedagógica questionável, prejudicando os alunos e pondo em causa a autonomia profissional e pedagógica dos docentes

[Nota prévia: O assunto ora abordado, tendo implicação nas condições de trabalho dos docentes, integra-se...

foto

Consulta aos professores e educadores sobre as atuais condições de trabalho, direitos laborais e ação reivindicativa

- Questionário com resposta onlineEste primeiro período do ano letivo, por razões relacionadas com...